No universo corporativo, a criação de blogs se insere como uma ação estratégica com foco na atração e retenção de clientes e pessoas interessadas em seus negócios.

Quando bem construídos, os blogs são capazes de auxiliar a empresa, fazendo com que as pessoas caminhem pelo funil de vendas, realizando o percurso da jornada do cliente com base em informações importantes.

Isso significa que o blog serve como ferramenta para o setor comercial. O blog se torna uma espécie de “trampolim” para que os leads tenham mais interesse nos produtos e serviços oferecidos e, na sequência, seja possível realizar uma boa abordagem para vendas.

A grande questão envolvendo os blogs é: para que a estratégia funcione, é preciso ter audiência. Existem duas forma de captar audiência na internet, por meio de tráfego orgânico e apostando em Ads, a famosa publicidade.

No post de hoje, você verá um guia prático e rápido para entender esses termos e conhecer mais sobre anúncios na internet. Boa leitura!

O que é tráfego orgânico?

O tráfego orgânico é o volume de visitas que uma página da internet recebe sem que haja investimentos com anúncio. É o tráfego espontâneo, gerado – majoritariamente – pelos sistemas de pesquisa, como Bing e Google.

Sabe quando você faz uma pesquisa na internet e clica em um dos resultados presentes na listagem? Ao acessar a página, você está gerando tráfego orgânico para o endereço.

Esse tipo de acesso é fundamental para o bom desempenho de uma página na internet, já que ele representa a oportunidade de se aproximar de uma pessoa interessada em seus produtos/serviços sem que haja necessidade de investir em publicidade.

Altos índices de tráfego orgânico são um sonho para todas as empresas que têm presença digital, contudo, conquistar um bom volume de visitas espontâneas requer ações. Veja mais abaixo.

Como faço para obter mais tráfego orgânico?

Obter tráfego orgânico não é algo tão simples, e o principal esforço não está na disseminação do seu endereço na web por aí.

Você pode até achar que um outdoor dizendo “visite www.meusite.com.br” dá certo, porém, o ideal é focar no SEO.

SEO são as regras adotadas pelos sistemas de busca para ranquear a qualidade das páginas relacionadas a um determinado tema. O algoritmo das redes de pesquisa fazem uma espécie de scan em busca de fatores como:

  1. Estrutura do texto (tamanho de parágrafos, uso de imagens, títulos, subtítulos, alt texts, etc);
  2. Presença das palavras utilizadas na pesquisa do usuários;
  3. Qualidade do site;
  4. Velocidade de carregamento da página;
  5. Autoridade do domínio;
  6. Backlinks (quando seu site é linkado em outro site).

Quanto mais alinhado com as regras de SEO, mais chances o seu site tem de estar entre os primeiros resultados listado no sistema de pesquisa.

Esse posicionamento é sagrado, já que o comportamento dos usuários nos sistemas de busca apontam que são poucos os que avançam nas páginas de resultado.

Geralmente, as pessoas confiam no que o Google ou outro buscador oferece para elas, por isso é que o SEO tem tanta ligação com o tráfego orgânico.

Quando seu site é listado como um resultado de destaque, quem o acessa já se conecta esperando uma forte ligação entre o endereço e o assunto pesquisado. Este é o primeiro passo para conquistar a confiança e gerar autoridade para sua marca.

Apesar dos sistemas de busca serem grandes fontes de tráfego orgânico, é possível captar usuários organicamente por meio de posts em redes sociais, e-mails (como newsletter e e-mail marketing) e links do seu site em outras páginas da web.

O que são os Ads?

A palavra ad em inglês quer dizer anúncio, sendo assim, os Ads são sistemas para criação e gerenciamento de publicidades veiculadas na internet. Os dois sistemas mais famosos são o Google Ads e o Facebook Ads, por isso, vamos focar nesses dois recursos.

Como funciona o Google Ads?

O Google Ads é um sistema para criação de anúncios que é veiculado à uma conta Google. Para ter acesso ao sistema, basta ter uma Google Account e acessar a ferramenta.

Dentro do sistema, o usuário pode gerenciar os diferentes tipos de propaganda que deseja criar. É possível gerar anúncios em diferentes formatos:

  1. Link patrocinado no sistema de busca;
  2. Em vídeos do Youtube;
  3. Em banners da rede de display;
  4. Anúncios em apps.

Entendo melhor cada um dos formatos

Os anúncios no sistema de busca são links patrocinados. Quando você faz uma pesquisa, geralmente, os primeiros três resultados são publicitários e estão posicionados ali por uma série de critérios que determina a qualidade do anúncio e sua relevância em relação à pesquisa feita pelo usuário.

As propagandas em vídeos e em apps são mais fáceis de captar, já que são bem diretas e expostas durante a exibição do vídeo ou execução do aplicativo.

A rede de display são banners com anúncios, algo bem comum em muitos sites da internet. Esses endereços se cadastram como parceiros do Google e autorizam que a empresa veicule anúncios de seus clientes nos espaços de publicidade.

Em todos esses sistemas, os anúncios são disparados de acordo com segmentação. Selecionar o público-alvo ideal para sua empresa é a chave do sucesso ao utilizar o Google Ads, já que o custo para anunciar está relacionado à quantidade de cliques na propaganda ou de exibições na tela dos dispositivos dos usuários.

Os critérios de exibição levam em consideração a qualidade do site em relação ao tema pesquisado, o conteúdo do anúncio e o público para qual ele é direcionado. A combinação desses fatores é determinante para que um anúncio obtenha um bom retorno sobre o investimento.

As ações interativas nos anúncios também são variáveis. É possível direcionar o anúncio para gerar visitas a um site, download de um aplicativo, direcionar uma ligação telefônica, etc.

Como funciona o Facebook Ads?

A ferramenta do Facebook funciona de forma muito semelhante ao Google, a diferença é que os anúncios são veiculados dentro dos produtos da empresa, ou seja, no próprio Facebook e no Instagram.

Assim como ocorrem com o Google, podem ser criados diferentes CTAs com a ferramenta. O sistema também permite diferentes tipos de publicidade, sendo permitido a criação de posts, vídeos e até o uso dos stories (tanto do Face quanto do Instagram).

Qual a melhor forma de gerar tráfego orgânico e pago para meu blog?

Antes de mais nada, não se esqueça que blogs que convertem são aqueles que apresentam conteúdos de qualidade. Não vai adiantar nada investir em publicidade e caprichar no SEO se seu conteúdo for fraco e incapaz de engajar a audiência.

Para quem tem um bom blog, a receita é ser estratégico e focar nos seguintes fatores:

  1. Amplo conhecimento sobre público-alvo para acertar nas segmentações;
  2. Construção das páginas otimizada com as regras de SEO;
  3. Noções de estratégia para divulgação e planejamento dos conteúdos;
  4. Capacidade de analisar os resultados para obter melhor desempenho nas campanhas.

Esses três pontos são indispensáveis para acertar em cheio, por essa razão, boa parte das empresas apostam em deixar os conteúdos de anúncios e a redação dos blog posts nas mãos de empresas especializadas neste assunto.

Se você quer compreender mais sobre o impacto de conteúdos de qualidade e como eles fazem a diferença para o seu tráfego orgânico e para seus investimentos em publicidade nós temos uma sugestão.

Assine a nossa newsletter e não perca nenhuma novidade quando o assunto for conteúdo especializado para web e as formas para fazer seus esforços de marketing digital gerarem mais resultados!