O vídeo é o formato de conteúdo do momento. E pode ser uma interessante estratégia no planejamento de marketing de uma marca. Seja no Instagram Stories, no IGTV, no Youtube ou nos inúmeros aplicativos que surgem e desaparecem como a nova aposta do formato, as possibilidades são enormes.

Quando você pensaria que produzir vídeos para Youtube seria uma das profissões em alta do momento? Talvez nem mesmo seus criadores pensaram na potencialidade do serviço quando ele surgiu em 2005. Hoje, graças a seu dinamismo, o formato é um dos maiores atrativos de tráfego orgânico.

Desde então, o formato migrou para diversos outros meios, estando presente, basicamente, quase na mesma frequência que o texto. A competição, no entanto, é intensa. Na era em que todos são produtores de conteúdo, você deve garantir a qualidade de seu vídeo. E, para se destacar, no entanto, uma coisa é essencial: um bom roteiro.

Neste artigo você verá algumas dicas de como produzir um bom roteiro de vídeo para que seu conteúdo visual fique em destaque no meio de tantos outros. Acompanhe!

Roteiro de vídeo: como fazer

Entrar na competição do mercado de produção de vídeo exige muita disposição. Como um roteiro de documentário, o conteúdo pode até apresentar relevância para o público, mas caso não seja traçado um plano para atrair os espectadores, em poucos segundos eles podem lhe abandonar.

Este trabalho é feito a partir da construção de um roteiro que, a grosso modo, é a transcrição do produto final no papel, que serve como um guia para a produção do vídeo. Neste papel são descritos os elementos narrativos – verbais e não verbais – do início ao fim. Isto é, desde os aspectos técnicos anteriores à gravação até a edição do material.

Desse modo, dois vídeos de mesmo tema podem apresentar qualidade absurdamente diferentes quando um deles peca na produção do roteiro. Por isso, este post apresenta, agora, alguns passos para fazer um bom roteiro de vídeo.

1)   Planejamento

Sem planejar é muito difícil prever o resultado do produto final. Então, como, basicamente, em toda a atividade que você pratica, para a produção de um vídeo, o planejamento é a primeira delas.

Quando falamos em planejar um vídeo, estamos falando no básico. Primeiramente, pensando nas suas personas, você precisa estabelecer quais são seus objetivos com a produção desse conteúdo. Depois, determine o tema e com qual abordagem ele será tratado.

Pensando no público, você evita produzir conteúdos com temas sem relevância para ele. Além disso, com estas informações em mente, você direciona tudo para o foco principal da mensagem, sem deixar que ele se perca em meio aos conteúdos secundários.

Para ajudar nisso, você pode utilizar o método jornalístico das perguntas para delimitar melhor o conteúdo.

Para quem?

Primeiramente, você deve saber para quem está produzindo conteúdo. Quem são os clientes da sua marca? Quem são seus subscribers? Conhecê-los é o primeiro passo, tanto para definir o tema a ser tratado, quando a abordagem e a linguagem correta para engajá-los.

O que?

Em seguida, você deve determinar, a partir desse estudo de sua audiência o tema que será abordado em seu vídeo.

Como?

Aqui, você deve refletir sobre como será vídeo, desde a abordagem do tema até suas dimensões.

Onde?

Como já foi dito, hoje é possível incorporar vídeo em todas as plataformas. Assim, estabeleça o canal em que ele será apresentado, pois o público de cada uma espera conteúdos completamente diferentes.

Para quê?

Qual o objetivo de você investir na produção de vídeo? És uma marca que almeja mais autoridade no setor? Uma empresa que deseja gerar mais vendas?

Ter isso em mente, além da motivação para seguir em frente, ajuda na elaboração do material com foco.

2)   Reflita sobre a estrutura narrativa

Você não precisa, de cara, começar a escrever, mas deve considerar que o ser humano apresenta a tendência prestar maior atenção a conteúdos lineares. Assim, a dica é, como em uma redação, construir uma narrativa com começo, meio e fim.

Mas, aquela história de introdução, desenvolvimento e conclusão de novo? Pois é! Fala a verdade, não são essas as histórias que mais chamam a sua atenção? Pense no conteúdo, na forma de uma história. Vamos lá!

Introdução

É agora! É nesse momento inicial que você vai captar a atenção de seu espectador. Por isso a importância de conhecê-lo: para maior retenção do espectador, você pode já começar o vídeo abordando o problema que o atraiu. Logo em seguida, informe que logo você conta a solução.

Desenvolvimento

Esta é uma fase de maior reflexão quanto às possibilidades do tema e de apresentação de algumas delas. Muitos vídeos poderiam começar com a exposição do problema, já apresentar a solução e terminar. E Essa a sensação que muitos espectadores sentem.

Por isso, seja diferente, seja original. Este é o momento de desenvolver e explorar o tema a partir de ângulos diferenciados que despertem a curiosidade do público e não o façam saltar para a conclusão.

Conclusão

Aqui será dado um resumo sobre os principais pontos abordados. Você pode (e deve) escrever um call to action forte para os espectadores acessarem suas outras plataformas, seus produtos, serviços, ou o que mais você oferece.

3)   Seja objetivo(a)

Além de pensar que o vídeo deve cumprir o objetivo ao qual se propôs, você deve se preocupar em não torná-lo cansativo aos seus assinantes. Assim, a partir do tema e do estudo de suas personas, defina uma meta ideal de dimensão e respeite-a.

A duração tolerada pelos usuários variam conforme o tema, o grau de proximidade com a marca e à próprio relevância e dinamismo do conteúdo. No entanto, você precisa encontrar o meio-termo entre chatear seu público e apressar um conteúdo interessante por medo deles te abandonarem.

A grande dica é focar na criação de um roteiro claro, com introduções pequenas que revelem, de cara, o que será abordado. Assim, o desenvolvimento, por sua vez, pode ser melhor exposto  – usando exemplos práticos ou a técnica do storytelling, por exemplo, mas sem deixá-lo extenso.

4)   Fale de forma direta e adequada com o público

Essa pode ser uma parte difícil, especialmente para empreendedores cujas personas diferem bastante de quem eles próprios são. Em um roteiro de vídeo promocional, por exemplo, é comum que a pessoa utilize palavras que o público não se identifique.

Para promover a identificação no espectador, primeiramente, fale com ele diretamente, tratando-o por “você”. Essa aproximação é o suficiente para engajá-lo por alguns segundos, mas o tom e o ritmo da “conversa”, definitivamente, determinam o tempo que a audiência permanece no vídeo.

Quanto ao tom de voz, você pode estabelecê-lo a partir de uma reflexão: como estaria falando sobre esse assunto com sua persona em uma loja física? Como se daria esse contato?

Já o ritmo, encontre um equilíbrio entre a fala rápida – que pode tornar o conteúdo verbal incompreensível – e a fala lenta, que pode entediar a audiência.

5)   Mantenha o conteúdo pessoal

Bem, se você passou pela parte do planejamento – que, mais uma vez é fundamental para uma boa produção, você conhece sua persona. Desse modo, use a pessoalidade a seu favor.

A empatia é muito importante para a compreensão das dúvidas e problemas do seu público. Assim, coloque-se no lugar da audiência e use as emoções do público a seu favor, desde a introdução até a apresentação da solução ao problema.

Para desenvolver a empatia, tente sempre entender a utilidade de seu conteúdo para seu público e sempre apresente uma solução ao problema dele em tom pessoal, com um call to action que o engaje a interagir com seu canal.

Exemplo de roteiro de vídeo

Para dar como visualizada às dicas, observe um dos vários tipos de modelo de roteiro de vídeos que você pode utilizar para produzir seu conteúdo.

E aí, já está se preparando para a produção de vídeos? Não fique para trás nessa forte tendência!

E, em caso de dúvidas, conte com a gente!