Dentre as diversas gestões que uma empresa deve adotar, a gestão de crise acaba sendo uma das mais esquecidas ou desconhecidas. Entretanto, entendê-la pode ajudar sua companha a lidar com diversos problemas e crises.

Todo empreendedor precisa entender que todo negócio está suscetível a enfrentar diversos imprevistos e prejuízos. Logo, estar preparado para eles é essencial. Continue a leitura do artigo, veja o que é a gestão de crise e descubra como implementá-la!

O que é gestão de crise?

A gestão de crise empresarial pode ser entendida como um recurso para prevenir o acontecimento de situações adversas e preparar a companhia para lidar com esses momentos, quando forem inevitáveis. O objetivo dela é reduzir os prejuízos e danos causados.

Ela é essencial para que as empresas saibam lidar com os imprevistos que acontecem, sejam eles internos ou provocados por fatores externos incontroláveis (crises econômicas ou pandemias, por exemplo).

Não se trata de fazer o empreendimento sair imune aos efeitos causados, mas sim de minimizar os prejuízos. Isso porque, ao antever e preparar o plano da gestão de crise corporativa, é possível reduzir os danos e sair rapidamente dessa situação ruim.

Como fazer uma gestão de crise nas empresas?

A seguir, confira algumas dicas para colocar esse tipo de gestão em prática!

Fortaleça a comunicação com sua equipe

Para iniciar essa gestão, é preciso que todos os colaboradores estejam cientes sobre as medidas que serão tomadas diante da situação que causou ou pode causar o prejuízo. Além disso, todos devem entender qual o discurso que deverá ser adotado com os demais integrantes da equipe ou com os clientes.

Por exemplo, se a crise for de imagem, na qual a marca obteve prejuízos em relação à sua reputação, a organização pode nomear um único colaborador para atender a imprensa para evitar conflitos de informações.

Crie um manual de crise

Você pode criar um comitê de crise, buscando montar uma equipe multidisciplinar para isso. Ela será responsável por elaborar um plano de comunicação para que as atitudes sejam tomadas de forma eficiente diante de um problema.

Esse manual deverá conter as fraquezas da sociedade e trará regras para agir diante das mais diversas situações.

Por exemplo, quando se deu a crise do coronavírus, sua empresa poderia ter montado um comitê para antever os mais diversos problemas e prejuízos que a companhia poderia enfrentar para poder agir e minimizar os efeitos causados.

Entenda o que foi feito em crises anteriores

Se seu negócio não é tão novo, muito provavelmente já enfrentou problemas financeiros ou efeitos de crises econômicas. Essas instabilidades são normais e todo empreendedor deve entender que enfrentará-las em algum momento.

Por outro lado, essa gestão serve também para minimizar danos de outros tipos de crises, como crises de imagem, crises internas, dentre outras. Se já houveram problemas anteriores parecidos, poderá verificar o que foi utilizado para minimizar os impactos na época.

Caso o problema seja novo, você pode procurar por ações que outras companhias tomaram para mitigar maiores problemas.

Aprenda com a crise

Todo empresário precisa tirar lições desses momentos complicados. Por exemplo, antes do aparecimento do Covid-19, muitos negócios adotavam o modelo tradicional de trabalho. Graças à pandemia, a saída de grande parte delas foi adotar o home office para evitar prejuízos.

Estabelecimentos que não entregavam produtos passaram a apostar no delivery para continuar lucrando. Assim como muitos trabalhadores, que conseguiram adaptar seus serviços para não perder dinheiro.

Dessa forma, quando o problema for solucionado na sua organização, é recomendado que toda a equipe reflita sobre a crise. Meça os danos, entenda o motivo, verifique as medidas que foram adotadas e deram certo para minimizar os problemas e como ela poderia ter sido evitada. Tudo isso precisa ser visto como aprendizado.

A gestão de crise pode parecer complicada de entender em um primeiro momento, mas é interessante conhecê-la e saber aplicá-la para evitar prejuízos no empreendimento. Por isso, aprofunde-se nesse assunto e aplique para minimizar quaisquer problemas que possam aparecer!

Gostou do artigo? Veja agora como preparar sua empresa para crescer no pós-crise!