Todo administrador de um negócio sabe que pagar impostos empresariais é mais uma das partes burocráticas das quais não se pode fugir. Afinal, o empresário deve cumprir com suas obrigações tributárias perante o fisco para não correr riscos de sofrer com multas e problemas no futuro.

Esse assunto pode parecer complicado, pois há diversos impostos que precisam ser recolhidos pelas pessoas jurídicas. Além disso, dependendo do regime tributário e do tipo de empresa, pode haver diferenças nos tipos de impostos, e as alíquotas podem variar.

Felizmente, a maioria dos tributos empresariais acaba fazendo parte do dia a dia da maioria das companhias. Por isso, selecionamos neste artigo os principais impostos que as organizações precisam deixar em dia!

Confira!

Imposto de renda para pessoa jurídica (IRPJ)

Considerado um dos principais impostos empresariais, o IRPJ incide sobre o faturamento da empresa. Ele envolve a receita bruta ou todo o capital que entrou na conta e que tenha relação com as atividades corporativas ou com a venda de produtos ou serviços.

A alíquota geralmente é de 15%, mas isso pode mudar conforme o regime tributário. Nos regimes Lucro Real e Lucro Presumido, pode haver um adicional de 10% para períodos com lucro acima dos 20 mil reais, multiplicado pelos meses do período de apuração.

Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins)

Tributo cujo objetivo é financiar a seguridade social, funciona de forma similar ao PIS. Incide sobre o faturamento mensal da companhia.

A alíquota varia entre os três regimes tributários (Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Presumido).

Programa de Integração Social (PIS)

O PIS é cobrado levando em consideração o faturamento mensal da organização. Foi criado para bancar os fundos para seguro-desemprego e outros relacionados aos trabalhadores. A alíquota varia conforme o regime escolhido.

No Lucro Real, a alíquota é de 1,65%, mas permite a compensação do tributo em certos casos. Por outro lado, no Lucro Presumido, por exemplo, a alíquota é menor, sendo apenas 0,65%. No entanto, nesse último, não há como fazer compensações.

Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL)

Outro dos impostos que empresas precisam pagar é o CSLL, que também incide sobre o faturamento do negócio. Sua alíquota é de cerca de 9%.

Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS)

Esse é um dos tipos de impostos empresariais que todo negócio poderá ter que pagar. Trata-se de um tributo estadual cobrado sobre a venda de produtos ou prestação de serviços, como transporte e comunicação.

A alíquota varia conforme o estado. Entretanto, podem haver certos casos nos quais é  possível conseguir isenções, o que também depende de cada regra regional.

Impostos sobre Produtos Industrializados (IPI)

O IPI incide sobre a industrialização de um produto. Ou seja, será cobrado quando seu produto sair da fábrica e, em alguns casos, sobre aqueles que são importados. A alíquota varia conforme cada produto.

Imposto sobre Serviços (ISS)

Trata-se de um tributo municipal cobrado sobre a prestação de serviços. A alíquota varia conforme cada região.

Importante entender que ambos – ISS e ICMS – não incidem sobre o mesmo serviço.

Instituto Nacional da Seguridade Social (INSS)

O INSS é responsável pela aposentadoria e seguridade social. Por esse motivo, as pessoas jurídicas devem recolhê-lo. Inclusive, os MEIs também pagam um valor mensal que entra nessa conta.

Pode parecer que os impostos empresariais no Brasil não têm fim, mas é importante manter as obrigações regularizadas.

É importante não se esquecer também de que cada regime tem suas regras em relação aos tributos. O Simples Nacional, por exemplo, facilita muito por recolher todos os tributos essenciais do regime em apenas uma guia e utiliza apenas uma alíquota, que é reduzida.

E, por se tratar de um assunto complexo, com diversas regras específicas, contar com ajuda profissional nesses momentos pode ser interessante. Então pense nisso na hora de cuidar dos tributos da sua companhia e mantenha seu negócio sempre em dia em relação aos impostos!

Agora que você sabe quais são os impostos pagos pelas companhias, confira o que é índice de lucratividade e como ele pode ajudar no lucro da sua empresa!