Todo empreendedor deseja que a sua empresa seja lucrativa e seja significativa na vida das pessoas que fazem parte do seu público-alvo. Mas você já pensou em criar ou transformar sua companhia em um negócio de impacto social?

Não apenas auferindo lucros, esses tipos de empreendimentos fazem uma diferença significativa na sociedade e contribuem para o desenvolvimento em algum aspecto. Além de ser uma iniciativa interessante, sua marca pode ser vista como mais humanizada.

E acredite: empresas do segmento financeiro e de qualquer outro setor também podem ter um impacto social para a coletividade! Continue a leitura e entenda mais sobre esses tipos de negócios e veja como eles podem ser benéficos!

O que é um negócio de impacto social?

Negócios de impacto social são empreendimentos que têm como objetivo gerar lucro, ganhos financeiros e ter um impacto socioambiental positivo, simultaneamente.

O Sebrae define negócios sociais como iniciativas financeiramente sustentáveis geridas por empresas, com objetivos econômicos e caráter social/ambiental que contribuam para melhorar a realidade de um determinado grupo e ajudem o desenvolvimento da economia.

Ou seja, tanto um negócio de impacto social quanto um que objetiva apenas o lucro podem ser altamente rentáveis. A diferença está justamente no fato do primeiro pensar em formas de ajudar uma determinada causa, setor ou população.

Exemplos de empresas que colaboram com uma determinada população mais fragilizada ou com o meio ambiente são vários. Os invesgócios, por exemplo, permitem que você invista e obtenha lucro, mas aposte em iniciativas sustentáveis, que ajudam a natureza.

Outros exemplos podem ser empresas de painéis solares, startups de tecnologia que criam alguma solução para ajudar no combate à poluição, empresas de finanças que têm iniciativas de colaboração com o empreendedorismo feminino, dentre outros.

Ideias e opções não faltam e já existem muitas empresas com esse objetivo. O que não pode ser esquecido é que o impacto precisa ser social e/ou ambiental, aliado ao lucro com essa finalidade.

Quais as características de um negócio de impacto social?

Um empreendimento de impacto social tem determinadas características únicas. que precisam ser levadas em consideração.

São algumas delas:

  • combate à injustiças, como: trabalho escravo, depredação da natureza e trabalho infantil;
  • cuidado com a cadeia produtiva (seleção criteriosa dos seus fornecedores e parceiros);
  • trabalho com parcerias objetivando fortalecer e ampliar o impacto da empresa;
  • cuidado e gerenciamento do impacto ambiental;
  • diálogo constante com as políticas públicas;
  • oferecimento de produtos ou serviços que contribuem para melhorar a qualidade de vida de um determinado grupo;
  • o produto ou serviço principal tem capacidade para sustentar a empresa, de forma que ela não dependa de doações ou da captação de recursos;
  • modelo de negócio inovador.

Além disso, a empresa precisa ter o comprometimento de todos para melhorar o que foi proposto, seja o cuidado com a natureza, o aprimoramento da qualidade de vida da população de baixa renda ou outro objetivo semelhante.

Negócios de impacto social também precisam apresentar possibilidades eficientes de escalar seus produtos e serviços, com possibilidades reais de crescimento.

Quais outras diferenças entre empresas de impacto e empresas tradicionais?

Como você já sabe, as empresas que buscam fazer alguma diferença na sociedade têm como objetivo gerar lucro, mas com a diferença de trabalhar de forma a gerar impacto socioambiental. Mas essa não é a única discrepância entre empresas de impacto e negócios tradicionais.

De acordo com o economista Milton Friedman, o único impacto social das empresas tradicionais é trazer lucro para seus acionistas. As empresas de impacto também precisam gerar lucro, mas se não estiverem gerando o impacto socioambiental que se busca, seu trabalho não está sendo realizado de maneira correta.

Outra diferença diz respeito aos investidores que aplicam seus recursos financeiros nesses dois tipos de companhias. Enquanto nos tipos tradicionais quem investe analisa o modelo de negócio para saber se é lucrativo ou não, nos de impacto o foco deve ser especialmente no projeto a ser financiado.

O público-alvo das empresas tradicionais costuma ser focado apenas em determinadas classes sociais. Os negócios de impacto, por outro lado, geralmente buscam abranger todas as classes.

E, por fim, vale mencionar que, entre as startups – modelos de empresas que estão em alta nos últimos anos, poucas são de impacto social e utilizam a tecnologia e inovação para esse fim. A grande maioria volta-se para produtos e serviços na área da tecnologia sem, necessariamente, ter como objetivo de ajudar um grupo ou causa social/ambiental.

Como funciona esses tipos de empreendimentos?

Os empreendimentos de impacto podem se configurar como organizações das mais variadas naturezas jurídicas (ME, EIRELI, S.A., etc.) e operar como uma empresa qualquer. Elas devem orientar-se pelas leis do mercado, como oferta e demanda e conhecer bem seu público, as oportunidades e os riscos.

Devem funcionar como um negócio tradicional, gerando lucro com a venda de produtos ou serviços, mas que tenham como foco a preocupação com alguma mudança positiva social ou ambiental.

Ou seja, seu funcionamento deve ser como o de outros tipos de negócio tradicionais. Mas com algumas diferenças, como: maior relação e conhecimento com a realidade do local onde está funcionando, maior proximidade com a população, grande compromisso com o desenvolvimento local e a intenção de mudar uma realidade, por exemplo.

Vale notar que negócios com impactos sociais, por serem minoria se comparado com empresas tradicionais, costumam receber muito apoio e investimento mundo afora. Grandes nomes, como Bill Gates, já financiam negócios com esses objetivos há anos, por exemplo.

Como minha empresa pode gerar um impacto social positivo?

Até uma pequena ou média empresa pode gerar um impacto social. Não importa o seu segmento de atuação. Isso significa que mesmo uma assessoria de investimentos ou um pequeno escritório de contabilidade local, por exemplo, podem estabelecer medidas com impacto socioambiental que ajudem a população local.

Você pode, por exemplo, fazer um projeto que auxilie na vida financeira da população, ensinando-os a cuidar melhor do dinheiro e até a obter mais renda. Se quiser ajudar a cuidar do meio ambiente, pode criar um projeto de preservação da natureza local.

Se não quiser criar, você mesmo pode investir e financiar projetos de outras empresas! Dessa forma, estará contribuindo com recursos financeiros, o que também é válido.

Encontrar empresas com projetos sociais incríveis que precisem de incentivos financeiros pode fazer sua empresa se engajar e colaborar com o meio em que vive.

Lembre-se que oportunidades não faltam. Analise as condições da cidade ou região na qual sua empresa está localizada e veja o que pode ser melhorado, trazendo boas mudanças enquanto conquista bons lucros, simultaneamente.

Conclusão

Negócios de impacto social são interessantes e necessários, pois além de gerar lucro e movimentar a economia, oferecem soluções, produtos ou serviços que contribuem para melhorar o dia a dia da população, ou ainda a preservar o meio ambiente.

Até empresas tradicionais podem criar ou financiar projetos de impacto criado por outros para colaborar com a sociedade e fazer a sua parte. Afinal de contas, ter um negócio lucrativo é bom, mas ajudar causas sociais ou ambientais pode fazer sua empresa ser lembrada, bem conceituada e deixar a sua marca na sociedade.

E você, o que achou dos negócios de impacto social? Confira agora 7 características que empresas inovadoras têm em comum e descubra se o seu negócio tem alguma delas!