Ao criar uma página na internet, espera-se que o público interaja com a plataforma para que, no futuro, os acessos sejam convertidos em vendas. Por isso, a taxa de rejeição é uma das métricas mais importantes quando se avalia o tráfego e o engajamento do site.

Acompanhar de perto esse indicador é fundamental para entender a performance da sua página e impulsionar os seus resultados. Afinal, ele também ajuda a compreender o que deve ser otimizado para melhorar as respostas do público.

Neste artigo, você descobrirá o que é a taxa de rejeição e qual a importância dessa métrica para o seu site. Continue a leitura e entenda!

O que é taxa de rejeição?

A taxa de rejeição, também conhecida como bounce rate, é uma métrica que indica a porcentagem de usuários que acessam um site e o abandonam em seguida. Assim, eles não interagem, não clicam em link e não se interessam por qualquer outra página da empresa.

Essa rejeição pode acontecer de diversas formas, por exemplo, quando os visitantes:

  • fecharam a página ou a aba do navegador;
  • clicaram no botão “Voltar”;
  • se interessaram por um link de outra página, dentro do seu próprio site;
  • digitaram um novo site na barra de endereço;
  • ficaram inativos por certo tempo.

O Google Analytics disponibiliza um relatório geral com a taxa de rejeição do site. Também é possível visualizar a métrica de uma página ou seção específica do seu sítio eletrônico. Nessa ferramenta, o cálculo é feito pela divisão das sessões de página única por todas as sessões.

Desse modo, a taxa de rejeição é fornecida como uma porcentagem de todas as sessões do site nas quais os internautas visualizaram apenas uma página e enviaram apenas um comando ao servidor do Google Analytics.

Vale ressaltar que existe outro conceito que pode ser confundido com a taxa de rejeição. Trata-se da taxa de saída, que indica quantos usuários saíram de determinada página, independentemente de ser, ou não, a primeira sessão visitada no site.

Dessa forma, a taxa de rejeição está relacionada à sessão de entrada, enquanto a taxa de saída com a página em que o visitante deixa o site.

Por que é importante avaliar a taxa de rejeição com atenção?

As empresas constroem seus sites e páginas com objetivos específicos, como viabilizar o download de um material, repassar informações ou permitir que o usuário solicite um orçamento. Normalmente, para atingir essa meta, o usuário deve realizar pelo menos um clique.

Portanto, quando a taxa de rejeição é alta, significa que o site não conseguiu direcionar o visitante ao objetivo principal. Logo, ao acompanhar essa métrica, a companhia tem acesso a informações importantes sobre a eficiência das calls to action, por exemplo.

Assim, é possível pensar em otimizações e planos de melhoria para diminuir a rejeição e, possivelmente, aumentar a conversão. No caso do tráfego vindo de serviços de publicidade, é ainda mais importante avaliar a taxa de rejeição.

Isso porque uma porcentagem elevada significa maior despesa por clique da campanha e aumento do custo por lead. Ainda, alguns serviços consideram a taxa de rejeição no cálculo do índice de qualidade dos anúncios, em caso de estratégias pagas.

Quanto é um bom bounce rate?

Após entender o que é taxa de rejeição e qual a sua importância, você deve estar se perguntando qual seria um bom percentual para a métrica. Na prática, diversas variáveis determinam um bounce rate adequado.

Fatores como tipo de negócio, país e idade influenciam em qual seria uma boa média para o seu site. Além disso, vale saber que uma taxa de rejeição alta nem sempre é ruim. Uma porcentagem alta pode ser considerada normal se você tiver um site de página única.

No entanto, se o sucesso do seu site depende que os usuários visualizem mais de uma página, uma média alta pode ser prejudicial para a sua estratégia. Para entender melhor, imagine que a sua página inicial é a porta de entrada para outras seções do site, como páginas de produtos.

Nesse caso, se uma porcentagem alta dos internautas visualiza apenas o layout inicial, um bounce rate elevado será indesejável.

Como reduzir essa taxa de rejeição?

Como você viu, a taxa de rejeição pode ser calculada pelo Google Analytics. A ferramenta permite criar diversos tipos de segmentos para analisar melhor suas métricas. É possível, até mesmo, criar variáveis personalizadas.

Entre as segmentações que podem ser criadas para facilitar a análise estão:

  • faixa etária;
  • gênero;
  • afinidade;
  • localização;
  • novos visitantes;
  • dispositivo;
  • navegador.

Cada segmento fornece um relatório de detalhamento bastante útil. No caso do navegador, por exemplo, você pode analisar se existe algum problema técnico que causa a saída dos seus visitantes. Também é fundamental avaliar se o site é responsivo para dispositivos móveis.

Como reduzir a taxa de rejeição?

Se você identificar que a taxa de rejeição do seu site é alta, é necessário fazer uma investigação mais detalhada para verificar se esse resultado é uniforme ou se é causado por alguma página específica.

Caso o problema seja causado em uma página específica, vale analisar se o conteúdo dela está alinhado ao marketing usado para atrair os visitantes. Também é interessante analisar se a página apresenta instruções claras para as próximas etapas que você espera que os usuários sigam.

Já se o bounce rate alto estiver relacionado a um canal específico, avalie as estratégias de marketing utilizadas. Se os visitantes provenientes da Rede de Display — onde os anúncios são exibidos — apresentam elevada rejeição, confira se as campanhas são relevantes para o conteúdo do site.

Em um blog, vale analisar se os conteúdos são realmente relevantes. É fundamental trabalhar com materiais que despertem o interesse do público, sejam relevantes e entreguem o que prometem. Ao ter um blog de qualidade e que gere autoridade para a marca, por exemplo, há chances de reduzir essa taxa.

Por outro lado, se o problema for mais abrangente, reavalie o design geral do seu site. Isso envolve analisar os elementos gráficos, a cor, as calls to action e a disposição de elementos importantes da página.

Agora você sabe que avaliar e melhorar a taxa de rejeição do seu site significa ter um público mais engajado, o que tende a resultar em mais conversões. Logo, vale aprofundar sua análise para entender o que essa métrica, de fato, significa para o seu negócio.

Gostou do conteúdo? Então aproveite para complementar a leitura e entenda a importância do site responsivo para o seu marketing digital!