Deixar os funcionários motivados é essencial para que a empresa tenha bons resultados. Afinal de contas, são as pessoas que fazem o sucesso de uma empresa e, por essa razão, seus colaboradores precisam estar satisfeitos e dispostos para que os resultados esperados sejam atingidos.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo especialista Andrew Oswald, da Universidade de Warwick, empregados felizes são mais produtivos. Ainda, conforme a autora de bestsellers e professora da Universidade da Califórnia, Sonja Lyubomirsky, a satisfação dos funcionários faz com que haja aumento nas vendas da empresa.

A insatisfação pode ser considerada, portanto, inimiga do lucro. Logo, saber como manter seus colaboradores contentes em trabalhar na empresa deve ser uma das prioridades de qualquer administrador.

Quer saber como deixar seus funcionários motivados? Então confira o artigo e veja essas dicas!

1.  Escute mais e fale menos

Como gestor, gerente ou dono de uma empresa, é normal que você tenha muito trabalho e tenho que delegar atividades para seus empregados. Na prática, o que acontece em muitas empresas é que o chefe apenas diz o que tem que fazer e, posteriormente, passa os feedbacks positivos ou negativos, dizendo o que foi feito de errado.

Dessa forma, não há conversa, e a falta de diálogo é um problema grave que pode não gerar somente insatisfação, mas pedidos de desligamento de bons funcionários. Por isso, o ideal é escutar o que seus funcionários têm a dizer, bem como pedir feedbacks da parte deles para saber o que pode ser feito para melhorar o trabalho de todos.

Preste atenção no que eles mencionam e no que sentem em relação ao trabalho e a própria empresa, para que você possa tomar atitudes caso algo não esteja bem.

2. Jamais esqueça dos feedbacks

Se tem algo que desmotiva qualquer pessoa é a falta de feedbacks em relação ao trabalho realizado. Os feedbacks são essenciais para que o funcionário aperfeiçoe ainda mais suas atividades. Se não há esse retorno, seus colaboradores não terão como saber o que está bom e o que precisa ser melhorado.

No entanto, não vale apenas dar feedbacks negativos. Dê feedbacks positivos e procure fazer de forma educativa para que o funcionário realmente entenda o que fez de errado.

Além dos feedbacks em relação ao trabalho, saber elogiar ajuda o funcionário a enxergar-se como alguém de valor e de importância na empresa. O reconhecimento faz com que o funcionário tenha orgulho de si e seja mais produtivo.

3. Deixe o ambiente de trabalho saudável

Além de dar boas condições físicas para o trabalho, garanta que o ambiente seja propício para manter a saúde mental das pessoas. Para isso, você pode deixar o ambiente mais amigável, descontraído e agir com clareza, reprimindo atitudes tóxicas, como fofocas e intrigas.

Deixe claro as atitudes que não podem existir na sua empresa para que não tenha funcionários emocionalmente abalados.

4. Seja profissional

A falta de profissionalismo por parte dos líderes é um grande problema. Na prática, há muitos superiores que lidam com problemas da empresa dando respostas pessoais, com base no que acreditam e não em dados ou estatísticas da empresa, por exemplo.

Há também aqueles que são parciais e acabam valorizando mais alguns funcionários do que outros. Dessa forma, acabam sendo injustos com colaboradores sem “analisar os dois lados da moeda”.

Ser profissional é exatamente o oposto disso: saber lidar com os problemas da empresa da melhor forma possível, sem deixar emoções ou opiniões pessoais sobressair. Além disso, envolve ser imparcial e tratar todos igualmente.

5. Dê um propósito para a sua equipe

Cada um dos seus funcionários precisa ter claro na mente qual o seu trabalho e qual função ocupa na empresa. Uma pessoa que não sabe o que fazer e qual seu objetivo dificilmente permanece numa companhia.

Dar um propósito também envolve fazê-los entender que a função de cada um é igualmente importante. Por isso, sempre recorde seus funcionários de que sua função individual é essencial para um objetivo maior, pois isso lhes trará mais sentido.

O empregado, quando não tem claras as suas atribuições e não entende como o seu trabalho afeta o todo, dificilmente ficará incentivado no trabalho. Todos precisam saber da sua importância no processo.

6. Dê autonomia

Dar liberdade para que todos possam se expressar ou trabalhar da forma que mais lhes convém pode ajudar a equipe a ser mais produtiva. Por isso, dê espaço para que possam falar suas ideias e executá-las e, se for possível, permita que realizem as atividades da sua maneira pessoal, com a devida orientação.

Você pode adotar uma estratégia que conceda mais liberdade de horários, possibilidade de trabalhar home office e que priorize os resultados em vez do tempo trabalhado.

7. Invista em qualificação

Investir em cursos, seminários e outros tipos de qualificação ajuda o funcionário a ser um profissional melhor, o trabalho dele se aprimora e a empresa tem muito a ganhar com isso.

Estimular o desenvolvimento e a atualização profissional mantém o funcionário produtivo, pois quem está estagnado também acaba ficando desmotivado. Além disso, a capacitação profissional ajuda o empregado a crescer dentro da empresa.

A boa notícia é que não é preciso gastar muito para promover capacitações. Existem diversos cursos e eventos gratuitos e empresas que oferecem esse tipo de serviço por valores bem baixos.

8. Estabeleça metas e recompensas

Estabelecer metas auxilia os funcionários a obter mais clareza sobre o que precisam fazer e o quanto precisam produzir para chegar no resultado desejado. Uma equipe sem metas, no fim, não sabe exatamente o que precisa realizar.

Logo, estabeleça metas que sejam específicas, realistas e alcançáveis e conduza sua equipe em direção a elas.  Além disso, dê recompensas no fim para que todos na empresa continuem motivados e produtivos.

9. Estabeleça um plano de carreira

A sua empresa oferece perspectiva de crescimento? Ninguém fica motivado em um lugar no qual não há chances de crescer e muito menos que tenha um futuro incerto na empresa. Além de deixar os funcionários insatisfeitos, as chances de saírem na primeira oportunidade são grandes.

Proporcione possibilidades de crescimento e baseie-se na meritocracia. Ou seja, quem trazer bons resultados poderá alcançar cargos maiores.

10. Valorize o salário

Feedbacks positivos e elogios sinceros não são o bastante. Você precisa oferecer remuneração que seja compatível e que esteja de acordo com o mercado. O fator econômico acaba sendo um dos principais no momento em que os funcionários forem avaliar se estão felizes e se sentem valorizados na empresa.

Lembre-se que funcionários felizes são mais produtivos e vendem mais. Logo, pagar um salário à altura não pode ser visto como uma despesa.

11. Esqueça um pouco a hierarquia

Tudo bem que em toda empresa existe uma hierarquia que deve ser respeitada. No entanto, esquecer isso na hora de relacionar-se com sua equipe pode deixá-los mais à vontade.

Dessa maneira, busque tratá-los de igual para igual e faça-os sentirem-se confortáveis. Aja como um componente da equipe e trabalhe em conjunto com eles.

Trabalhar dessa maneira também lhe ajudará a entender melhor os desafios e as dificuldades de todos os integrantes.

Deixar os funcionários motivados não fará com que eles apenas trabalhem felizes na sua empresa, mas, principalmente, para que sua companhia seja bem avaliada por todos, tenha maiores lucros e conquiste a atenção dos profissionais do mercado.

Por isso, invista na saúde física e mental dos seus empregados, pois esse fator é essencial para que a empresa cresça de forma saudável!

Falando em crescimento, como anda a estratégia de marketing digital da sua empresa? Descubra quando é a hora certa para apostar nessa estratégia para melhorar seu alcance no meio digital!