O exercício de determinadas profissões no mercado financeiro exige uma qualificação específica. Por exemplo, somente podem fazer recomendações no mercado quem exerce a atividade de analista de investimentos. Mas, para isso, é preciso saber como tirar a certificação CNPI.

Quem faz a indicação de investimentos sem possuir a certificação profissional está exercendo indevidamente a profissão. Isso vale para recomendações de compra e venda de qualquer natureza no mercado financeiro.

Portanto, se você quer atuar de forma regular na profissão, precisará aprender o que é a certificação CNPI, como é a prova e a forma de tirar o certificado.

Quer aprender mais sobre o tema? Então continue a leitura deste artigo até o final. Não perca!

O que é certificação CNPI?

A sigla CNPI significa Certificado Nacional do Profissional de Investimento. Trata-se do certificado exigido para exercer a profissão de analista de valores mobiliários. Portanto, somente quem o obtém poderá atuar com análise e recomendações de investimentos no mercado financeiro.

Em geral, o analista de investimentos habilitado poderá atuar com maior senioridade nas seguintes áreas:

  • Administração de recursos;
  • Análise e pesquisa financeira;
  • Consultoria;
  • Finanças corporativas;
  • Investment banking;
  • Relações com investidores;
  • Vendas e operações nos mercados financeiros e de capitais.

Para conseguir obter a certificação CNPI é necessário ser aprovado em um exame realizado pela Apimec (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais). Também é importante saber que existem 3 tipos de certificação.

Saiba mais sobre elas!

CNPI

A certificação CNPI é concedida àqueles que são qualificados no exame para formação do analista fundamentalista. Esse é o profissional que faz análises dos fundamentos de uma empresa, para verificar a sua saúde financeira, a capacidade de gerar receita, a atuação da diretoria, etc.

A análise fundamentalista geralmente é usada por quem deseja investir visando o longo prazo, justamente para evitar ser surpreendido, por exemplo, com a falência da empresa. E esse tipo de análise e até a recomendação de investimento pode ser feita pelo analista com CNPI.

CNPI-T

Por outro lado, a certificação CNPI-T é destinada ao profissional com foco de formação na análise técnica. Esse tipo de análise, também conhecida como análise gráfica, é uma forma de ler o mercado por meio de figuras gráficas e indicadores técnicos.

Normalmente a análise técnica é usada por quem busca lucros em operações de curto prazo, como o day trade, swing trade e position. Além disso, o analista com CNPI-T avalia os riscos de cada tipo de operação, elabora setups e estratégias operacionais, etc.

CNPI-P

Por fim, a certificação CNPI-P é concedida ao profissional que domina ambas as técnicas — a análise fundamentalista e a análise gráfica. Logo, é a certificação mais completa para atuar no mercado, sendo a que exige mais conhecimentos por parte do interessado.

Como funciona a prova de certificação CNPI?

Como você viu, para tirar qualquer uma das certificações CNPI, o interessado precisará ser aprovado nos exames oferecidos pela Apimec. A realização das provas acontece nos centros de testes da Fundação Getúlio Vargas (FGV) distribuídos pelo território nacional.

De acordo com a sua pretensão, o candidato poderá fazer os seguintes exames:

Conteúdo brasileiro (CB)

A prova de CB é exigida para todos os que pretendem se tornar analistas de investimentos, seja o analista fundamentalista, técnico ou pleno. Ela tem duração de 1h50min e conta com 60 questões de múltipla escolha. As perguntas abordam matérias como:

  • Sistema Financeiro Nacional;
  • Mercado de capitais, de renda fixa e de derivativos;
  • Conceitos econômicos;
  • Conduta e relacionamento;
  • Governança corporativa;
  • Relações com investidores;
  • Sustentabilidade.

Conteúdo global 1 (CG1)

A realização da prova de CG1 é exigida para os candidatos que querem ter a formação de analista fundamentalista. Ela também tem a duração de 1h50min e 60 questões, sendo cobradas as seguintes matérias:

  • Análise e avaliação de ações e finanças corporativas (30 questões);
  • Contabilidade financeira e análise de relatórios financeiros (30 questões).

Conteúdo técnico (CT1)

A prova de CT1, por sua vez, é realizada por aqueles que objetivam se tornarem analistas técnicos. Semelhante às demais, ela é composta por 60 questões que precisam ser resolvidas em até 1h50min. As matérias exigidas são:

  • Fundamentos da análise técnica;
  • Teoria de Dow;
  • Teoria das ondas de Elliott;
  • Conceito de tendência;
  • Figuras gráficas;
  • Padrões candlestick;
  • Indicadores;
  • Gerenciamento de risco;
  • Estratégias operacionais;
  • Trading systems.

Como tirar a certificação CNPI?

Após conhecer melhor o que é a certificação CNPI e o seu funcionamento, é hora de aprender como obtê-la.

O primeiro requisito para realizar o exame para obter o CNPI é possuir diploma de curso superior reconhecido como graduação pelo MEC. É possível realizar a prova antes da conclusão do curso superior, desde que você já tenha o diploma quando solicitar a certificação.

O próximo passo será realizar a inscrição neste link. Depois, será preciso pagar a taxa de inscrição do exame — que pode variar com o tempo.

Segundo a Apimec, o candidato poderá fazer a inscrição de cada prova separadamente, desde que sejam realizados no prazo de 12 meses, contados da data de realização do primeiro exame. Caso o interessado não realize as provas nesse prazo, terá que fazer uma nova inscrição.

Após a confirmação do pagamento, será liberado o agendamento para realização da prova em um dos centros de testes da FGV. A confirmação dessa etapa será feita pela fundação 7 dias antes da data escolhida.

Após o exame, a FGV processará o resultado e o divulgará em 5 dias úteis. Em caso de aprovação, o candidato possui 1 ano para requerer o seu certificado CNPI. Na hipótese de a certificação não ser solicitada nesse prazo, será necessário refazer a inscrição e o exame.

Agora, se você quer aumentar suas chances de conseguir a aprovação, é interessante começar a estudar desde cedo. Você pode fazer isso sozinho, recorrer aos cursos da própria Apimec ou se inscrever em cursos preparatórios em uma instituição de sua preferência.

Conclusão

Neste artigo, você pode aprender como tirar certificação CNPI se tiver o interesse em se tornar uma analista de investimentos. Se esse é o seu objetivo, não deixe de se preparar e estudar antes de fazer a sua inscrição para conseguir um desempenho melhor na prova. Bons estudos!

Quer receber mais conteúdos como este? Inscreva-se em nossa newsletter!