Praticar a comunicação não violenta no trabalho é essencial para evitar brigas, desentendimentos e descontentamentos na equipe em um ambiente de trabalho. Afinal, quando nos comunicamos de forma não-violenta, tendemos a promover um ambiente mais amigável e respeitável. E todos se sentem bem.

Entretanto, por mais que seja necessário, essa tarefa não é fácil. Precisamos saber lidar muito bem com nossas emoções e pensamentos. E, claro, saber lidar com os outros.

Continue a leitura do artigo para saber mais sobre a comunicação não-violenta e veja como aplicá-la na prática na sua companhia!

O que é comunicação não-violenta?

Comunicação não-violenta (CNV) é uma técnica criada pelo psicólogo americano Marshall Bertram Rosenberg, em 1960. Ela estabelece valores sobre comunicação em um ambiente, seja ele domiciliar, empresarial ou de outro tipo, para que a empatia e resiliência sejam exercitadas de forma natural.

Trata-se de uma maneira de valorizar os sentimentos, ações e as necessidades dos outros – evitando qualquer tipo de julgamento, medo ou vergonha. A comunicação não violenta na empresa, quando exercitada, ajuda a fortalecer laços e parcerias, criando assim uma constante troca de aprendizagem.

Os benefícios são: melhora na comunicação entre os colaboradores, um ambiente profissional mais colaborativo, melhora na sensação de bem-estar e respeito mútuo entre os envolvidos.

Quais os pilares da comunicação não-violenta?

A CNV tem 4 pilares: observação, sentimento, necessidades e pedido. Entenda um pouco sobre cada uma delas:

  • observação: observe as atitudes dos outros sem julgar ou criticar. Mesmo que algo não lhe agrade, fale com a pessoa usando frases construtivas – com o objetivo de ajudar – em vez de destrutivas;
  • sentimento: entenda os sentimentos que você tem ao ver ou ouvir sobre algo. Seja honesto com suas emoções e com a dos outros. Diga que sente medo, felicidade ou outro sentimento quando algo acontece para que consiga existir empatia entre você e o outro;
  • necessidades: expresse as necessidades que têm em relação aos seus sentimentos. Elas são os fatores motivacionais que induzem uma pessoa a deter uma ação específica;
  • pedido: depois de identificar os sentimentos que levam a ter certas necessidades, faça o pedido com clareza formulando as ações que você precisa que sejam realizadas, utilizando sempre uma linguagem positiva.

Como praticar a comunicação não violenta no ambiente de trabalho?

Saber como se comunicar sem violência com as pessoas é essencial em todos os momentos, principalmente em um ambiente corporativo, no qual há competição e desentendimentos, dentre diversos outros problemas.

Confira agora algumas dicas para saber como não ser violento na hora de falar com sua equipe e colaboradores!

Pense antes de falar

Ao invés  de adotar uma postura julgadora e utilizar violência nas palavras, pense antes e transforme-a em uma comunicação positiva.

Por exemplo, no lugar de dizer “Fulano, você não presta atenção quando falo com você. Parece que não quer estar aqui na empresa!”, diga algo como: “Fulano, me sinto triste quando eu lhe chamo nas reuniões e você não comparece. Sua participação é muito importante. Você poderia atender aos meus chamados para reuniões, por favor?”

Percebe a diferença entre as duas comunicações?

Escute sem julgamentos

O que uma pessoa fala pode ser interpretado de formas distintas, conforme o estado mental do ouvinte. Para praticar a CNV, é preciso ouvir o que os colaboradores dizem e se colocar no lugar deles.

Julgamentos e acusações são comuns em empresas e cabe ao líder motivar os funcionários a não terem essa postura. Afinal, acusações são a forma mais rápida de criar conflitos.

Reforce o diálogo amigável

É interessante reforçar a todos os seus funcionários sobre a importância de ser empático e ouvir as necessidades dos outros. Nas conversas, é importante manter o respeito, honestidade e demonstrar também seu lado mais emocional. Isso porque as pessoas entendem melhor como suas ações afetaram os outros.

A comunicação não-violenta precisa ser trabalhada em todo o ambiente empresarial, para que todos se sintam felizes e confortáveis e para que haja respeito e solidariedade entre todos.

A CNV é importante para o fortalecimento do moral no trabalho, resolver conflitos com maior eficiência, reduzir o estresse e melhorar a qualidade do trabalho de todos. Por isso, comece agora mesmo a treinar sua equipe e tenha uma companhia na qual todos estão satisfeitos e trazem resultados melhores!