O trabalho da gestão de pessoas exige, muitas vezes, certa criatividade. Isso porque a rotina do setor não envolve apenas questões burocráticas.  

É preciso pensar em estratégias que promovam a integração dos colaboradores, seja no dia a dia, seja em alguma ocasião especial — como conferências, processos de onboarding ou até mesmo para conhecer melhor os candidatos em um processo seletivo.  

Em todos esses casos, a dinâmica de grupo pode ajudar a cumprir esses e outros objetivos.  Atividades inovadoras e criativas motivam, aumentam o engajamento, melhoram o clima organizacional e aproxima a empresa dos profissionais. 

No post de hoje você terá acesso a algumas ideias de dinâmicas inovadoras, que podem ser aplicadas em diversos contextos. Confira!   

1. Perdido em uma ilha deserta 

Perdido em uma ilha deserta é uma dinâmica de grupo que facilita a interação entre as equipes e permite que os profissionais conheçam melhor uns aos outros.  

A vantagem dessa dinâmica é o baixo custo, já que não é necessário nenhum material extra para viabilizar sua aplicação. 

1.1 Instruções sobre o jogo 

Após um naufrágio, as equipes ficaram presas em uma ilha deserta. Sua sobrevivência depende dos objetos que levam consigo. Assim, cada pessoa é estimulada a escolher um objeto que a representa, ou que ela simplesmente gosta. 

A primeira parte do jogo é bastante simples: basta que cada pessoa descreva que objeto levaria, justificando a opção. 

Uma das orientações mais importantes desse jogo é que a escolha não precisa ser realista. Por exemplo, se alguém adora música, pode levar um violão.  

Ou seja, não precisa ser necessariamente um objeto ligado a sobrevivência — o importante é que as pessoas sejam criativas e revelem detalhes sobre si.  

Sobreviver ao naufrágio é assunto para a segunda parte, em que os participantes devem ser divididos em equipe e unindo seus objetos para aumentar as chances de se manter na ilha com sucesso.  

O mediador também pode adicionar mais objetos ou recompensar o grupo mais criativo. 

2. Descubra a sequência 

Descubra a sequencia é uma boa atividade para quebrar o gelo entre as equipes e promover a integração. Pode ser a atividade escolhida para abrir uma conferência ou um dia de treinamento.  

Funciona da seguinte forma: o mediador deve fazer cópias das páginas de um livro ilustrado ou gibi, com o objetivo de entregar uma página para cada jogador. As páginas devem ser diferentes, mas respeitando uma sequência lógica.  

Os jogadores então devem contar a história recebida com suas próprias palavras, priorizando as imagens.  

O objetivo final é a equipe consiga identificar a sequência da história.  

2.1 Como organizar o jogo 

A história deve ter o mesmo número de páginas que a quantidade de jogadores. Os profissionais não podem ver as páginas dos colegas. Também não podem ler os diálogos. 

As cópias devem ser distribuídas aleatoriamente, em números uniformes. Por exemplo, Se houver 4 jogadores e 4 páginas. Se for 8 páginas, cada jogador fica com 2.  

Depois que todos compartilharem suas descrições, é hora de organizar a história de acordo com a ordem que acreditam ser a correta. 

3. Arquiteto de equipe 

A proposta da dinâmica “arquiteto de equipe” é estimular a criatividade e a competitividade.  

Para isso, cada equipe deve receber uma quantidade de materiais — como, por exemplo, palitos de picolé e fita adesiva — para completar uma missão. Nesse caso, a construção de uma ponte resistente o suficiente para segurar um livro. 

Toda a atividade deve ser cronometrada. É necessário definir o tempo que as equipes terão à disposição para a construção da estrutura e por quantos segundos ou minutos ela deve suportar o objeto.  

Os critérios de desempate podem variar. Pode-se diminuir o tamanho da estrutura, aumentar o peso do objeto ou o tempo em que ele deve permanecer suspenso.  

É possível, ainda, abordar outras temáticas, como a diversidade nas empresas e a inclusão social. Para isso, as regras podem incluir usar apenas uma mão para construir. 

4. Jogo da corrente elétrica 

Essa é uma ótima opção de dinâmicas de curta duração para quebrar o gelo em grupos com muitas pessoas. A atividade dura, no máximo, 10 minutos. 

Para viabilizar o jogo é necessário separar a quantidade de jogadores em grupos com a mesma quantidade de pessoas, providenciando um objeto para cada equipe. Pode ser uma moeda, um copo de papel ou uma pequena bola. 

4.1 Como jogar 

Os jogadores devem formar uma fila, respeitando a distância pré-estabelecida entre cada componente. Para facilitar, pode ser necessário demarcar o chão com giz ou fita adesiva, estabelecendo onde cada membro deve ficar. 

Posicionados corretamente, todos olhando para a mesma direção, é hora de entregar o objeto ao primeiro ou último jogador da fila. Após sinalizar o início da brincadeira, o objeto deve percorrer toda a fila.  

A equipe vencedora é aquela cujo objeto chega ao último membro da equipe mais rápido. 

5. Dinâmica da observação 

A dinâmica da observação é uma ótima opção para avaliar a percepção de candidatos a uma vaga de emprego, cujas habilidades incluem ser um bom observador ou boa observadora.  

Sua aplicação é bastante simples. Os participantes devem formar um grande circulo. A primeira instrução é que observem os colegas enquanto se apresentam, relevando seus nomes. Depois, é necessário que fechem os olhos. 

Com todos os profissionais de olhos fechados, é hora de fazer as perguntas que envolvam suas características, como por exemplo: 

  • quantas mulheres estão participando da seleção? 
  • quantas pessoas estão participando da atividade? 
  • quem está ao lado direito do mediador? 
  • quem ou quantas pessoas estão de camiseta branca? 
  • quem ou quantas pessoas tem os cabelos loiros? 
  • quem ou quantas pessoas usam óculos? 

Os jogadores que se lembrarem dos colegas devem levantar as mãos, priorizando aquele que se manifestar primeiro. Os profissionais também podem ser posicionados de costas, escrevendo seus palpites em uma folha.  

Esperamos que nossas sugestões de dinâmica de grupo sejam úteis para as suas atividades. Nossa intenção é contribuir para que os processos sejam inovadores e, com isso, você obtenha os melhores resultados possíveis. 

Aproveite para ampliar ainda mais o seu conhecimentoVeja como praticar a comunicação não-violenta no trabalho.