O marketing de conteúdo tem como finalidade despertar o interesse do público sobre os produtos e serviços ofertados por uma empresa tendo como base para esse gerar interesse a distribuição de informações atrativas e úteis para a audiência. Isso é a premissa básica, e a aplicação dessa estratégia é feita por meio de diversos formatos de conteúdos, desde simples blog posts até e-books, infográficos, planilhas, etc.

Geralmente, os conteúdos mais densos e ricos são oferecidos em troca de informações básicas sobre o leitor. Elas são essenciais para gerar leads e alimentar o setor comercial da empresa. E essa troca do conteúdo pelas informações é feita com base em formulários presentes em landing pages.

As landing pages são amplamente aplicadas nas estratégias de inbound marketing, e sua finalidade é a conversão. Mesmo que a página em si não seja o principal produto, todo o discurso contido nela precisa cooperar para a conversão, por isso, são aplicadas técnicas de copywriting.

No post de hoje, você descobrirá o que é copywriting e quais são as metodologias aplicáveis às landing pages para otimizar a conversão e persuasão do público. Boa leitura!

O que é o copywriting?

Copywriting é o conjunto de técnicas e recursos de produção de conteúdo com a finalidade de fazer com que o leitor execute uma ação de conversão após consumir as informações oferecidas a ele.

Por meio da estruturação das informações e utilizando os recursos cabíveis para cada formato, o copywriter dá origem a um conteúdo atraente, completo e com capacidade de instigar o leitor a executar a conversão, dando continuidade aos processos do marketing digital, neste caso, a geração de leads.

Que tipo de técnica de copywriting posso aplicar nas minhas landing pages?

Landing pages são páginas de conversão. Sendo assim, elas precisam estar carregadas de elementos que contribuam para este processo. Veja abaixo algumas das técnicas aplicadas por copywriters para potencializar os resultados de uma LP.

Utilize caixas de destaque para partes mais importantes

Vamos começar com uma dica que envolve o trabalho do copywriter e do diagramador da página. Ao produzir o conteúdo, é essencial que o responsável pelas informações por ele indique ao desenvolvedor da estética quais são os elementos mais importantes.

Com base neles, vale a pena desenvolver recursos visuais para chamar a atenção do leitor para o que realmente importa. Um dos artifícios mais utilizados é a criação de caixas, uma técnica conhecida como Encapsule.

Ela consiste em inserir caixas de destaque nas partes mais importantes da landing page para captar a atenção. É quase impossível desviar o olhar desses elementos e, com isso, a página cumpre sua primeira etapa, que é a de destacar e apresentar ao leitor os elementos de conversão.

Utilize (bons) títulos e subtítulos

De acordo com o Copyblogger – uma das referências em copywriting em todo o mundo – 8 em cada 10 leitores que chegam na landing page apenas lêem o cabeçalho! E se apenas duas pessoas vão a fundo para ler o conteúdo da página, isso significa que os títulos e subtítulos precisam ser muito bem feitos.

Considere o título e o subtítulo como o elemento mais importante, mais importante até que o CTA (falaremos sobre ele mais adiante), afinal, são eles quem vão transmitir a mensagem para o visitante. Para isso, eles precisam ser:

  1. Claros na mensagem;
  2. Condizentes com a linguagem do público;
  3. Simples de interpretar;
  4. Sem nenhuma interpretação de duplo sentido;
  5. Capazes de transmitir a proposta de valor.

Clareza e precisão na descrição da oferta

Mesmo que as pessoas leiam mais os títulos do que o restante, uma página de conversão precisa ter os elementos de descrição da oferta bem claros e evidentes para que ninguém sinta-se enganado ou para evitar qualquer falta de informação importante.

Para construir uma oferta na Landing Page, é essencial utilizar alguns recursos para deixar o texto mais leve, rápido de ler e eficaz na transmissão da mensagem. Aposte em recursos como:

  1. bullet points;
  2. frases curtas e objetivas;
  3. destaque para 3 ou, no máximo, 5 itens importantes da oferta;
  4. Utilize negrito para destacar ainda mais os elementos essenciais do texto.

Ofereça benefícios e soluções, não produtos e funcionalidades

Sabe a perspectiva do copo meio cheio ou meio vazio? No momento de criar o conteúdo de uma landing page, é essencial mudar a perspectiva, ou seja, não encarar a oferta como um simples oferecimento de produto, mas como uma entrega de solução.

As pessoas negam ofertas de produtos todos os dias, inclusive de coisas que elas querem, contudo, sempre há uma ponderação maior quando estamos falando de algo que resolve um problema. Essa pequena mudança de perspectiva, ao ser aplicada no texto, amplia a capacidade de conversão.

A mesma coisa acontece na relação benefícios x funcionalidades. Em vez de falar algo como “o condomínio tem 10 mil metros quadrados de área útil”, que tal usar algo como “o condomínio tem 10 mil metros quadrados com muitas opções de lazer e diversão para a família”.

Percebe como há um impacto emocional gerado pelo benefício? Trate de explorar esse recurso para gerar mais engajamento e interesse na pessoas que estão lendo o texto.

Aplique um CTA de impacto

“Clique aqui e conheça mais” ou “Acesse a nossa página e descubra como nunca mais errar ao construir uma landing page”. Qual das duas chamadas parece mais atrativa?

No momento de convidar para a conversão, procedimento feito com o uso de um call to action (CTA), é muito importante que a construção do texto seja convidativa e consiga gerar no leitor uma vontade de seguir a “ordem” dada.

O poder do marketing de conteúdo e do copywriting

O discurso de vendas sempre foi muito pautado no imperativo (compre já, ligue agora mesmo, reserve o seu, etc), algo que no copywriting não é tão presente, a não ser na hora da conversão.

A diferença é que as estratégias de marketing de conteúdo buscam a conversão por meio do conhecimento, partindo da premissa que as pessoas confiam em instituições que carregam consigo autoridade.

Ou seja, primeiro é construída a autoridade para, então, chegar o momento de usar o imperativo e dar uma ordem ao leitor. Agora, se todo o conteúdo for bem feito, mas o CTA for fraco, as chances de conversão tornam a cair, mesmo com autoridade de sobra.

Portanto, tenha em mente que, ao construir um conteúdo com técnicas de copywriting, todo o seu trabalho de persuasão foi feito com informações e sutilezas, e no momento de ser mais agressivo, é preciso fazer isso com criatividade e sabedoria para que a ordem dada seja executada pelo leitor.

Ao seguir essas cinco dicas suas landing pages serão potencializadas para converter ainda mais. Não se esqueça que a construção de uma boa landing page também passa pela seleção dos elementos estéticos e diagramação da página. Sem esse cuidado, todo o trabalho de copywriting pode ser desperdiçado e se tornar ineficaz.

Por fim, já que você tem em mãos os conhecimentos para fazer uma boa LP com as técnicas de copywriting, que tal descobrir quais são as técnicas mais adequadas para construir os anúncios digitais?

Clique e conheça todas as dicas necessárias para criar anúncios que convertem!