Você se interessa pelo setor imobiliário? Ele tem boas oportunidades para quem deseja trabalhar no mercado. Por isso, vale a pena descobrir como se tornar um corretor de imóveis!

Imagine poder auxiliar as pessoas a encontrarem o local ideal, seja para morar ou trabalhar. Seria muito bacana, certo? A profissão de corretor também atrai pela alta demanda. Afinal, no Brasil, há ainda uma forte cultura da busca pela casa própria, mesmo em momentos econômicos instáveis. Isso torna o setor aquecido e com bom potencial de crescimento e ganhos.

Acompanhe a leitura do artigo, entenda um pouco sobre a profissão de corretor de imóveis, veja quais são as vantagens dela e descubra como se tornar um e fazer seu negócio crescer!

O que é e o que faz um corretor de imóveis?

O corretor de imóveis é o encarregado de aproximar o vendedor de algum imóvel ao comprador ou interessado. Ele faz uma intermediação, ajudando ambas as partes a entrarem em um acordo.

O profissional também tem a função de ajudar seus clientes a encontrarem o imóvel ideal com base nos desejos deles. Em relação aos vendedores, o corretor fica com o trabalho de divulgar os imóveis e mostrá-los para os que procuram uma moradia ou local de trabalho.

Além disso, o corretor é responsável por toda a parte burocrática. Ou seja, ele não somente mostra o imóvel para os interessados e media a negociação com o vendedor para que ambos fechem contrato, mas também cuida da parte contratual da locação ou venda.

Para quem se interessa na área, é possível trabalhar de forma generalista ou com foco em um determinado nicho. O corretor que trabalha em uma agência imobiliária generalista atenderá clientes com os mais diversos interesses.

Por outro lado, quem atua de maneira mais segmentada acaba atendendo um público com interesses em comum. Como exemplo, há os corretores que apenas vendem ou alugam imóveis luxuosos para o público pertencente à classe A.

O que é preciso para ser um corretor de imóveis?

Antes de falar dos requisitos, é preciso ter em mente que a profissão de corretor de imóveis é regulamentada no Brasil. Para se tornar um, é necessário ter registro no CRECI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis).

Ele é o órgão federal que regulamenta a profissão. Para saber mais sobre a regulamentação, você pode consultar a Lei Federal 6.530/78. Confira agora outros pré-requisitos para se tornar um corretor!

Formação

Em termos de formação, é essencial ser maior de idade e ter concluído o ensino médio. O interessado também precisa concluir um curso técnico chamado de Técnico de Transações Imobiliárias.

Trata-se de um curso profissionalizante que forma um corretor de imóveis. Ele pode ter duração de até 1 ano e meio. É possível estudar na modalidade presencial, semipresencial ou online.

Na formação, o estudante aprende temas como: matemática financeira, noções de arquitetura e temas jurídicos relevantes ao setor de imóveis.

Mais uma alternativa é cursar o ensino superior na área — o Tecnólogo em Gestão Imobiliária. Outras nomenclaturas para o curso podem ser: Tecnólogo em Ciências Imobiliárias ou Tecnólogo em Gestão de Negócios Imobiliários.

Estágio

Os cursos de formação costumam exigir um estágio obrigatório. A experiência permitirá ao futuro profissional entender como funciona o trabalho e o mercado, descobrindo qual é a área com a qual mais se identifica.

O estágio pode ser realizado em imobiliárias de diferentes especialidades. Por exemplo: locação, compra e venda, loteamentos, imóveis comerciais, lançamentos imobiliários, apartamentos de luxo, etc.

Depois de concluir o curso e a carga horária mínima de estágio supervisionado, o futuro corretor deve comparecer ao CRECI da sua região com os documentos solicitados pelo órgão. Então, precisa recolher as taxas essenciais e solicitar sua carteira profissional.

Carteira profissional

A carteira vem com o número de inscrição do profissional. O documento é entregue em uma solenidade organizada pelo CRECI. Somente após o recebimento dela o profissional se torna oficialmente um corretor e poderá exercer a profissão legalmente.

A autorização e a documentação exigida pelo órgão para retirar a carteira pode variar entre as regiões brasileiras. Para saber o que você deve entregar, é interessante comparecer ao CRECI da sua região e se informar. No geral, os documentos solicitados são:

  • carteira de identidade e CPF;
  • título de eleitor;
  • diploma do curso técnico ou superior;
  • fotos 3×4;
  • comprovante de pagamento das taxas obrigatórias do CRECI.

Atuação

O profissional pode atuar em agências imobiliárias, corretoras ou de forma autônoma. Além disso, cabe a ele optar por trabalhar como pessoa física ou pessoa jurídica, a depender de suas condições contratuais e seus objetivos na carreira.

Quais são as habilidades essenciais para ser um corretor de imóveis?

Agora você já sabe como se dá a formação do corretor de imóveis. O profissional da área precisa ter determinadas habilidades para poder exercer a profissão com eficiência. Algumas delas são:

  • paciência: nem toda pessoa fecha contrato no mesmo momento que visita os imóveis;
  • saber identificar as necessidades do cliente: o corretor terá muitos clientes que não sabem exatamente o que desejam;
  • saber comunicar-se muito bem e ser claro no que diz;
  • dominar os conhecimentos essenciais, como questões jurídicas relacionadas aos imóveis;
  • ter habilidades de negociação.

Quais as principais funções de um corretor?

Os corretores podem desempenhar diversas funções. Dentre as principais, podem ser citadas:

  • trabalhar com venda ou locação de imóveis novos ou usados, para fins de moradia ou comercial, tanto em imobiliárias quanto como profissional autônomo;
  • captar novos negócios, procurando imóveis adequados para atender as necessidades do mercado;
  • atuar como avaliador de imóveis;
  • atuar como correspondente imobiliário da Caixa Econômica Federal, oferecendo financiamentos por meio de programas dessa instituição financeira.

Quanto ganha um corretor de imóveis?

Grande parte dos corretores de imóveis não trabalha com um salário fixo, mesmo quando atuam em imobiliárias. A remuneração do profissional costuma estar ligada à comissão em relação aos contratos fechados.

A comissão de corretor de imóveis pode variar muito de imobiliária para imobiliária e até de região para região, podendo também ser diferente para cada tipo de imóvel. Para ganhar mais, é essencial fechar mais negócios.

Não é possível dizer com precisão quanto ganha um corretor de imóveis, mas o CRECI apresenta alguns percentuais médios — a remuneração costuma ser de cerca de 6% do valor da transação.

Em contratos de venda, a comissão pode ficar entre 6% e 8% para imóveis em áreas urbanas. Já na zona rural a porcentagem pode ser de 6% a 10%. Em casos de imóveis que estejam sendo objeto de ação judicial, o valor varia.

Em contratos de locação, é comum que a comissão corresponda ao valor de um aluguel. Isso significa que o valor pago no primeiro mês pode ser totalmente do corretor. Em locações temporárias, a remuneração pode girar em torno de 30% da quantia recebida pelo locador.

O valor recebido pelo corretor também pode variar conforme o estado e idade do empreendimento. Além disso, profissionais autônomos definem sua própria comissão.

Quais as vantagens de se tornar um corretor?

A profissão de corretor de imóveis tem diversas vantagens. Confira a seguir algumas delas:

Mercado valorizado

O mercado imobiliário costuma ser muito aquecido e oferece um bom potencial de crescimento. Sempre há procura por imóveis para moradia ou comércio. A procura é maior em períodos de economia aquecida, mas também existe em momentos instáveis.

Autonomia

Quem deseja trabalhar por conta, fazer seu próprio horário e empreender tem na carreira de corretor uma boa opção. Os profissionais podem ter uma agenda flexível, o que lhes permite maior autonomia para definir seus horários e regular seus compromissos.

Construção de uma carreira sólida

Muitos corretores conseguem construir uma carreira sólida e alcançar a satisfação profissional. Uma pessoa que se destaque no mercado pode assumir cargos de liderança em imobiliárias, prestar serviços para grandes empresas ou ter sucesso no próprio negócio.

Possibilidade de bons lucros

O corretor deve sempre estar aberto a novos desafios e ser motivado para conseguir crescer cada vez mais na carreira. Isso lhe ajudará a comprometer-se em aumentar seus lucros. A possibilidade de ter bons rendimentos nessa profissão pode ser boa.

O profissional tem diversas maneiras de conseguir aumentar sua renda, seja ampliando o catálogo de imóveis, escolhendo bens que lhe gerem maiores comissões, dentre outras. O importante é ficar atento às oportunidades para conseguir bons resultados.

Construção de autoridade no mercado

O dia a dia do corretor de imóveis costuma ser corrido e nada monótono. Você conhece pessoas a cada dia. Assim, constrói seu networking e desenvolve uma autoridade no mercado, sendo indicado para novos negócios.

Como se tornar um corretor de imóveis?

Como você percebeu, há diversos detalhes que precisam ser verificados antes de poder trabalhar como corretor de imóveis. Confira algumas dicas a mais para lhe ajudar a ser um bom profissional!

Informe-se sobre o mercado

Mesmo que a profissão e o mercado sejam atraentes, é sempre interessante se informar antes de tomar decisões sobre sua carreira. Leia mais a respeito das exigências e das habilidades necessárias, assim como dos desafios mais comuns.

Uma dica para quem deseja entrar no ramo é conversar com outros profissionais da área. Isso pode lhe ajudar a ter uma visão geral e se preparar cada vez melhor.

Procure informações sobre os cursos

Como você viu, existem diversas alternativas de cursos para quem deseja seguir carreira como corretor. A mínima formação obrigatória é o curso técnico. Ele costuma variar, dependendo da instituição que oferece.

O curso Técnico em Transações Imobiliárias pode ter duração diferente de instituição para instituição e de modalidade para modalidade. Ele pode levar desde alguns meses até mais do que um ano.

Lembre-se também que ele é oferecido nas três modalidades: presencial, semipresencial e à distância. A escolha depende dos seus objetivos e possibilidades. Por exemplo, o estudo online pode facilitar quem tem uma rotina muito ocupada.

Cursos a distância também são uma alternativa para quem mora em uma região que não oferece a opção presencial. Além do curso técnico, não se esqueça de que é possível realizar o tecnólogo (curso de nível superior), caso seja do seu interesse.

Desenvolva as habilidades essenciais

Neste post, você viu quais são as competências importantes na profissão de corretor. Para ser bem sucedido na carreira é preciso que o profissional tenha habilidades de negociação e comunicação, dentre outras.

Vale a pena ter em mente o que você precisa para se tornar um profissional mais capacitado e confiante. Então, procure desenvolver essas habilidades — e outras que acredita que podem lhe ajudar na profissão.

Não pare de estudar

Para não ficar ultrapassado, continue aprendendo e se atualizando na área! Além de seguir estudando sobre o mercado imobiliário e a profissão, fique atento às tendências do setor e invista em aprendizagens diferentes para complementar seus conhecimentos.

Algumas ideias são: realizar cursos livres, pós-graduações, participar de palestras e workshops etc. Enfim, aproveitar oportunidades para ser um profissional cada vez mais qualificado.

Verifique todas as informações essenciais no CRECI

Como você viu, é preciso estar ligado ao CRECI para trabalhar legalmente como corretor. Muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre como conseguir a permissão para atuar profissionalmente.

As informações básicas relacionadas a isso pode variar entre as cidades brasileiras. Por isso, é importante esclarecer todas as suas dúvidas acerca dos cursos que são válidos e dos documentos essenciais no órgão do seu município ou região.

Dúvidas frequentes

Agora que você sabe como se tornar um corretor de imóveis, confira um breve resumo com as perguntas mais frequentes!

Precisa se formar na faculdade para ser um corretor imobiliário?

Não. Uma faculdade pode enriquecer o currículo, mas não é obrigatória. A formação mínima é o curso técnico em Transações Imobiliárias — ele sim é obrigatório.

Como saber se um curso é válido para obter o registro no CRECI?

Podem existir muitos cursos no mercado e, infelizmente, nem todos eles cumprem as exigências do CRECI. Caso você tenha dificuldade em verificar a validade, entre em contato com o órgão para se certificar de que seu certificado será aceito.

Quais são os pré-requisitos para ser um corretor de imóveis?

Os requisitos são: ter concluído o ensino médio, ser maior de 18 anos e ter o devido registro no CRECI — que só é ofertado a quem conclui o curso técnico em Transações Imobiliárias.

Dica bônus: aposte no marketing de conteúdo!

Para ter sucesso como corretor de imóveis e fazer seu negócio crescer, há ainda uma dica bônus: apostar no marketing de conteúdo! Se você costuma utilizar a internet no seu dia a dia deve ter percebido que este ambiente é cada vez mais procurado por quem deseja comprar ou alugar um imóvel. Seja para fins comerciais ou pessoais, os mecanismos de busca são sempre acionados.

Por isso, manter um blog com conteúdos educacionais relevantes para o seu público alvo é a melhor maneira de construir autoridade na internet e se conectar à sua audiência e a clientes em potencial.

Então, se você pensa em se tornar um corretor de imóveis e abrir uma imobiliária não deixe de considerar o investimento em marketing de conteúdo. Este é, certamente, um dos investimentos mais estratégicos para ajudar seu negócio a avançar!

Quer ajuda para oferecer o melhor conteúdo ao seu público-alvo? Então entre em contato conosco e descubra como podemos ajudá-lo!