Se você nunca ouviu falar em benchmarking, saiba que esse processo pode ajudar muito a sua empresa a se fortalecer no mercado.

Em muitos momentos, não há nada melhor do que a comparação da sua empresa com os concorrentes para saber se está no caminho certo e se o que você está fazendo está trazendo resultados, não é verdade?

Por isso mesmo que você precisa aprender sobre o processo de benchmarking e como implementá-lo no seu negócio! Continue a leitura do artigo e veja como analisar o seu desempenho em relação ao dos seus concorrentes!

O que é benchmarking?

O benchmarking é um processo de pesquisa no qual as empresas analisam seu desempenho em relação a outras do mesmo setor. Tal processo é feito para analisar como produtos, serviços ou processos estão performando em relação aos negócios concorrentes.

Traduzindo para o português, a palavra benchmarking significa ponto de referência. Trata-se de uma pesquisa de monitoramento de mercado, no qual são coletadas, analisadas, interpretadas e avaliadas informações importantes sobre a sua empresa e seus concorrentes.

Para ter uma análise completa e eficiente, é essencial coletar os dados relevantes e corretos e saber interpretá-los para o benefício do seu negócio.

De forma simples, para realizar esse processo, cada empresa identifica os fatores que impactaram seus resultados e depois definem métricas para os indicadores-chave de performance (KPI) do mercado em relação a esses mesmos fatores.

Esses tópicos serão os “benchmark”, ou seja, servirão de referência, podendo ser utilizados pela equipe da sua empresa para desenvolver ações visando melhorar o desempenho da sua empresa.

Uma das equipes que pode e deve realizar esse processo é a equipe de marketing. Dessa forma, os profissionais da área poderão desenvolver estratégias para melhorar o posicionamento do seu negócio no mercado, o posicionamento digital, etc.

Benchmark x benchmarking: qual a diferença?

Muitos podem se confundir e achar que esses dois termos são a mesma coisa. No entanto, possuem significados diferentes!

Benchmarking é o procedimento de identificar empresas que são excelentes em algum aspecto – ou do seu nicho como um todo – e captar as ideias para adaptar para o seu negócio. Por outro lado, benchmark, nesse caso, é a empresa referência, que é boa naquilo que você deseja analisar e copiar as práticas para o seu negócio.

A palavra benchmark também é utilizada em outras áreas com significados completamente diferentes. Na área da computação, por exemplo, é o processo de comparar o desempenho de um objeto ou produto por meio de um programa de computador.

No mercado financeiro, é um índice de referência que pode ser usado para avaliar o desempenho de algum investimento em relação ao seu benckmark.

Ou seja, muito cuidado ao pesquisar sobre o termo, pois nesse caso estamos falando de um processo de pesquisa e de comparação entre empresas. No sentido empregado, benchmark é a empresa utilizada como referência para algum indicador-chave.

Por que benchmarking é importante para as empresas?

Uma das melhores formas de analisar se os resultados da sua empresa estão sendo satisfatórios é justamente fazendo uma comparação com outras empresas. O benchmarking permite que você compare seus dados com a de empresas concorrentes e do mesmo mercado de uma forma mais eficiente.

Dessa maneira, você pode ver o que os outros estão fazendo para ficarem bem posicionados para poder aplicar no seu negócio. Por um lado, é uma forma de evoluir as estratégias por meio de insights que concorrentes tiveram, adotando medidas para melhorar os processos na sua empresa.

Mas vale atentar-se aos dados da pesquisa, pois nem tudo o que a concorrência faz de bom você deve copiar. E isso pode ser prejudicial para o seu negócio.

Contudo, utilizar o benchmarking e analisar muito bem o que foi coletado pode trazer diversos benefícios para empresas, como:

  • possibilita desenvolver novas estratégias para colocar a empresa em um bom caminho de crescimento;
  • saber investir melhor os recursos no futuro;
  • ter referências de boas práticas de empresas do mesmo segmento que o seu;
  • identificar tendências para sair na frente da concorrência;
  • encontrar áreas da empresa que precisam de melhorias;
  • facilita a identificação dos pontos mais fortes da companhia;
  • descobrir processo e práticas que trouxeram bons resultados para outras empresas.

Vale ressaltar que esse processo de pesquisa e comparação não deve ser apenas aplicado em grandes companhias! Pequenas empresas, inclusive aquelas que prestam serviços, como Escritórios de Contabilidade e Assessorias de Investimentos também podem se beneficiar dele.

Inclusive, os pequenos negócios devem aplicar esse processo sempre para analisar seus resultados, melhorá-los e analisar as outras empresas do mesmo setor, pois a concorrência não deixa de ser grande para esses empreendimentos menores.

Quais os tipos de benchmarking?

Há diferentes tipos de benchmarking e cada um pode auxiliar sua empresa em algum aspecto. Confira os mais comuns a seguir:

  • competitivo: nesse tipo, o objetivo é analisar os concorrentes e medir o desempenho do negócio, produto ou serviço em relação aos clientes;
  • genérico: usado quando há empresas com processos semelhantes, ainda que não sejam concorrentes. Podem ser comparados produtos, processo de fabricação, ou feito para encontrar pontos de melhoria, dentre outros;
  • funcional: buscam-se etapas que podem ser utilizadas em qualquer tipo de negócio, sejam eles semelhantes ou não. Um exemplo aqui é analisar a gestão financeira, seja de empresas concorrentes ou de segmentos diferentes;
  • interno: aqui são vistos e analisados os setores internos do empreendimento, como comparar a equipe de vendas e a de atendimento, por exemplo;
  • de cooperação: ocorre quando dois empreendimentos firmam uma parceria para trocar experiências e dados.

Como aplicar o benchmarking nas empresas?

Confira agora um passo a passo simples que você pode utilizar para fazer um benchmarking de qualidade!

1. Selecione concorrentes

Escolha alguns dos seus concorrentes mais fortes. Escolha pelo menos três para essa análise.

Além dessas empresas “rivais”, selecione algumas diferentes que tem um bom desempenho, para que você possa ter insights em relação a outras áreas, como a de gestão.

2. Escolha os indicadores de análise

Crie uma tabela para comparar aspectos específicos das empresas baseando-se em critérios que você julga como importantes. Alguns indicadores poderiam ser:

  • como está a presença digital dessas empresas?
  • quantos clientes conseguiram nesse ano?
  • qual foi a receita e as despesas dessas empresas?
  • como está a reputação da empresa, produto ou serviço para os clientes?

Pense em diversas questões que você gostaria de comparar.

3. Obtenha os dados para análise e compare-os

Depois de definir o que você deseja comparar, procure pelas respostas e coloque-as em uma planilha para entender melhor. Feito isso, compare e analise as informações coletadas.

Identifique pontos positivos que você pode aplicar na sua empresa e o que não está dando resultados, para escolher novas estratégias.

Por último, elabore um relatório com as suas conclusões, novas abordagens e pontos de melhoria no seu negócio. As etapas são simples, mas faça esse processo analisando o máximo de informações possíveis.

Conclusão

O processo de benchmarking precisa ser aplicado no seu negócio para encontrar novas estratégias que trazem resultados e sair na frente da concorrência. Portanto, não deixe de implementá-lo para melhorar seus indicadores!

Sua empresa ainda não tem uma presença no meio digital? Tenha ciência que assim você está perdendo dinheiro e clientes para seus concorrentes! Confira alguns dados interessantes que demonstram a importância de estar na internet e entregar conteúdos de valor para as pessoas!